História da Igreja

A Paróquia São Judas Tadeu nasceu junto com o início da formação do Central Parque, na década de 70. Diversas pessoas contribuíram para o nascimento da comunidade, entre elas as Sras. Olga de Barros (70), professora aposentada, e por 40 anos catequista, e sua irmã Maria Águeda de Barros (68), merendeira aposentada.
Segundo seus relatos, elas eram moradoras da região do Cerrado e frequentavam a Paróquia São José. Com a mudança da família para o recém-inaugurado bairro do Central Parque, Pe. Mauro Valini formou várias pessoas para que ministrassem a catequese e preparassem a Pastoral do Batismo. Pe. Mauro pediu a Sra. Olga, que fizesse uma pesquisa por todo o bairro para levantar o número de católicos e, com isso, começaram a fazer vias sacras e visitas às casas.

Fizeram a Novena de Natal e, no encerramento, o Pe. Jansem veio celebrar a primeira Missa no Central Parque, na casa da família das Sras. Olga e Maria Águeda. As pessoas que haviam sido visitadas por elas puderam participar dessa Missa. Já a segunda Missa foi celebrada na praça do bairro, para que todos pudessem participar.

Pe. Mauro trouxe também a Irmã Clélia, Irmã Fátima e Irmã Olga, da Congregação das Irmãs Paulina, e fundou o 1º Grupo de Jovens, na parte superior de um salão comercial cedido pela Sra. Ana Fumie Yonashiro, onde eram oferecidas diversas atividades de evangelização e recreação. Com o crescimento da comunidade, as missas passaram a acontecer na Escola Infantil, e eram celebradas todos os sábados, às 19h30, pelo Pe. Waldemar.

Nos final dos anos 70, a Irmã Salete, da Ordem da Providência, assumiu a coordenação dos trabalhos pastorais já existentes na comunidade. Nessa época foi construído o primeiro salão, e também o lançamento da pedra fundamental, já com o nome de Comunidade São Judas Tadeu, escolhido por voto. Nesse salão ficava uma imagem de São Judas Tadeu, doada por um fiel que havia alcançado uma graça.

Com a chegada do Pe. Benedito Halter, houve muitas mudanças, tanto no projeto da construção, quanto na pastoral. Às 4ª feiras, havia estudo bíblico e o Grupo de Jovens foi reiniciado.

Durante toda a construção da Igreja, tivemos muita ajuda de pessoas que nos deixaram saudades, como do Pe. Lívio, Dom Melhado, Dom Amauri Castanho, Diácono Juarez, Pe. Paulinho, Pe. Inácio e Pe. Almir, que durante todo o tempo ficaram conosco e nos ajudaram a levantar a nossa tão querida São Judas Tadeu.

Mas, os tempos são outros, e por tudo isto, que no dia 28/10/2010 o nosso Arcebispo Dom Eduardo Benes Salles Rodrigues elevou a nossa Paróquia a Santuário Arquidiocesano, tendo como primeiro reitor, Padre Flávio Miguel Júnior, até o presente momento.